NEPAL & TIBETE - Tesouros dos Himalaias

Descubra o Nepal e o Tibete numa viagem cultural como nunca imaginou! Combine as paisagens mais fascinantes dos Himalaias com as tradições e costumes das gentes desses dois maravilhosos países e faça a viagem dos seus sonhos.

 

NEPAL

Cativante e colorido

Situado no "Teto do Mundo", o Nepal é provavelmente mais conhecido por abrigar oito das dez montanhas mais altas do mundo, incluindo o incomparável Monte Everest, o mais alto de todos. Este pequeno país dos Himalaias, cercado pela China, Índia e Butão, é incrivelmente belo, com algumas das paisagens montanhosas mais belas do planeta.

Alterando de 60 metros acima do nível do mar até o ponto mais alto do planeta, nenhum lugar oferece tanta beleza natural ou diversidade de vida selvagem. Este também é um país com uma longa e distinta história marcial e profundas raízes culturais, com muitos locais sagrados, de peregrinação e adoração, esta é a terra onde Buda nasceu!

O facto de o Nepal nunca ter sido colonizado reforça um grande sentimento de orgulho nacional, este povo é considerado como um dos mais simpáticos e hospitaleiros do mundo, com grande gosto pelas festas e celebrações.

Vaguear pelas ruas de paralelepípedos de Katmandu é como regressar ao passado, até ao século XVII. Pagodes budistas e santuários hindus convivem em perfeita harmonia no meio de multidões agitadas de motoristas de riquexós, monges, hippies e sadhus. As três Praças Durbar no coração da cidade foram declaradas Património da Humanidade, enquanto os palácios reais revelam pátios secretos e jardins escondidos, tudo isso com um espetacular cenário das montanhas.
É frequente ver passar pelas ruas uma procissão que comemora algum festival. As pétalas de rosa, o pó vermelho e o arroz são oferecidos diariamente, em bandejas de bronze.

Das planícies da selva de Terai, lar do tigre real de Bengala e do rinoceronte de um chifre, a terra começa a subir suavemente através de colinas com terraços férteis, pequenas aldeias e cidades antigas.

Em seguida, torna-se mais íngreme e funde-se em paredes maciças onde as árvores deixam de existir e a neve e o gelo começam a surgir. Ainda mais alto, a paisagem irregular culmina em Sagarmatha, a Deusa Mãe do Mundo, o gigantesco Monte Everest.

Situado no belo Lago Phewa, Pokhara é para muitos a porta de entrada para os Himalaias, e um ponto de partida para aventuras de trekking e rafting. Assistir ao nascer do sol sobre os cumes nevados dos Himalaias é uma experiência inesquecível, e o melhor local para assistir é sem dúvida a montanha de Dhulikhel.

 

TIBETE

Sagrado e Eterno

Shangri-lá, a terra fictícia descrita pelo britânico James Hilton no romance Horizonte Perdido, de 1933, era um lugar onde se vivia num estado de felicidade e bem-estar permanentes. A velhice demorava a atingir o corpo e a paz não era perturbada pelos males do mundo civilizado. Não é coincidência que essa sociedade utópica ficasse nas montanhas do Tibete, onde, embora a conjuntura política esteja longe de qualquer utopia, o cenário criado pela Cordilheira dos Himalaias conserva até hoje uma atmosfera de paraíso intocado.

Neste território na ponta oeste da China, o visitante é apresentado a uma cultura rica, a uma história milenar e a cenários majestosos, seja graças à arquitetura dos palácios e templos ou à beleza das paisagens naturais.

O Tibete é uma região de planalto da Ásia, um território disputado situado ao norte da cordilheira dos Himalaias. É habitada pelos tibetanos e outros grupos étnicos como os monpas e os lhobas, além de grandes minorias de chineses han e hui. O Tibete é a região mais alta do mundo, com uma elevação média de 4.900 metros de altitude e, por vezes, recebe a designação de "o teto do mundo".

No altiplano tibetano, estão as nascentes de alguns dos rios mais importantes da Ásia, como o Azul (Yangtzé, o maior de todos), o Amarelo (Huang He), o Indo (que desemboca no Paquistão) e o Ganges, que recortam um sem-fim de montanhas da região. Um cenário impressionante, preservado graças à cultura de respeito ao meio ambiente, que vem dos tempos da unificação das diversas tribos por Songtsan Gampo, o fundador do Tibete unificado.

A história deste país é tumultuada, na qual a sua independência tem sido um tópico central. Faz fronteira com Índia, Paquistão e Nepal, além de ser vizinho do Mianmar no sudeste, em outras palavras, o posicionamento do território é estratégico para que a China tenha fácil acesso aos seus vizinhos.

Grande parte da rica herança cultural do Tibete foi destruída devido ao movimento da Revolução Cultural, inspirado pelo governo comunista, entre 1966 e 1976. No entanto, as tensões serenam-se um pouco, permitindo que a rica cultura tradicional do Tibete recuperasse gradualmente.

Lar do líder espiritual mundialmente famoso, o Dalai Lama, aqui não só encontrará paisagens inspiradoras das montanhas mais altas do mundo, mas também a oportunidade para caminhadas em altitudes incomparáveis, mosteiros hipnotizantes e uma das culturas mais exclusivas e convidativas no mundo.

A sua capital, Lhasa, é realmente um destino único e, ao chegar, entenderá por que Lhasa significa "lugar dos deuses". Como uma das cidades mais altas do mundo, a localização remota da capital do Tibete torna-a um destino totalmente exclusivo, com mais de 1.000 anos de história cultural e espiritual.

Em Lhasa, um ponto imperdível é o imponente Palácio de Potala, a antiga residência do Dalai Lama, que atualmente é um museu e ponto de peregrinação. Outro lugar inesquecível é o templo de Jokhang, o local mais sagrado dos tibetanos. Por fim, vale conhecer também a rua Barkhor, uma rota circular onde os peregrinos fazem suas orações e um local onde é possível encontrar lojas e restaurantes típicos.

Já em Gyantse, destaca-se o Mosteiro Pelkor Chöde, que abriga três vertentes do budismo tibetano. No meio da viagem é possível avistar, entre as montanhas, o lago sagrado Yamdro Tso. Já em Shigatse, a atração é o mosteiro de Tashilhunpo, que é a sede do Panchen Lama, a segunda maior autoridade espiritual do Tibete atrás do Dalai Lama.

Desde aqui também é possível conhecer uma parte do monte Everest. Quem tiver disposição e espírito de aventura, pode visitar o Acampamento Base do Everest, que fica a 5.150 metros acima do nível do mar, porém exige alguns cuidados para evitar o chamado “Mal da Montanha”, que pode estragar sua viagem.

A paisagem é coroada pela simpatia dos tibetanos, um povo de pele morena e curtida pelo sol.

 

Personalize a sua viagem!

Os pacotes de férias são o pret-a-porter das viagens, porém caso pretenda algo mais personalizado estamos aqui para ajudá-lo(a).

Com uma boa conversa, podemos saber exatamente o que pretende, duração da viagem, categoria da unidade hoteleira, regime alimentar, orçamento, etc.

O nosso objectivo é ter a certeza de que tudo saíra conforme sonhado, para que desfrute ao máximo das suas férias.

Informação adicional

Início a 09 Abril, 2021
Fim a 12 Dezembro, 2021
Duração 13 Dias / 10 Noites
Pessoas Mínimo 2 Pessoas
Preço desde 3.685.EUR p.pessoa
Localização Nepal e Tibete

Itinerário da Viagem

1º Dia
Portugal / Kathmandu

Partida em voo para Kathmandu, via cidade de ligação.

Noite a bordo.

2º Dia
Kathmandu

Chegada, assistência e transfere para o hotel.

Alojamento.

3º Dia
Vale de Kathmandu

Pequeno-almoço no hotel.

Na parte da manhã iremos visitar a praça Dubar, cujo alguns dos mais de 50 monumentos da praçam datam do século XII. Aqui encontramos também a casa de Kumari, “Deusa Viva”, e uma manifestação da grande Deusa Durga.

Seguimos para a Stupa de Swayambhunath. Na parte da tarde vamos visitar a cidade de Patan, capital da dinastia Malla, onde se encontram templos dedicados a Shiva, Krishna, Ganesh e Vishnu.

Alojamento.

4º Dia
Kathmandu

Pequeno-almoço no hotel.

Visita à cidade de Bhaktapur, antiga capital do vale, considerada uma vitrine da época medieval da cidade nepalesa. Hoje, mantém grande parte de sua beleza em esculturas em madeira ornamentadas e no famoso Golden Gate.

A cidade é famosa por sua cerâmica tradicional, tecelagem de pano, escultura em madeira e produção de artesanato. Na parte da tarde iremos visitar Pashupatinath, o santuário hindu mais sagrado do Nepal.

Iremos ver a maior Stupa da Ásia, Bodhnath, com um diâmetro de mais de 100 metros. Diz-se que a Stupa de Bodhnath contém vestigios do passado Buda Kasyapa.

Alojamento.

5º Dia
Kathmandu / Pokhara

Pequeno-almoço no hotel.

Transfere para o aeroporto.

Saída em voo com destino a Pokhara.

Chegada e resto de dia livre.

Alojamento.

6º Dia
Pokhara

No dia de hoje iremos visitar o Vale de Pokhra, que iclui a cascata de Devi's, a caverna sagrada de Gupteshwor, cuja entrada fica em frente à cascata de Devi's.

Esta caverna tem cerca de 3 km de comprimento, com um valor especial para os hindus, uma vez que o simbolo fálico de Shiva está aqui preservado, nas mesmas condições em que foi descoberto.

Seguimos até ao tradicional bazar de Pokhara, o Antigo Bazar, que é também lar de um dos santuários mais importantes de Pokhara, o Bindyabasini Mandir, dedicado à Deusa Bhagwati, mais uma manifestação de Shakti.

Tarde livre e alojamento.

7º Dia
Pokhara / Kathmandu

Pequeno-almoço no hotel.

Transfere para o aeroporto para voo de regresso a Kathmandu.

Chegada e transfere para o hotel.

Alojamento.

8º Dia
Kathmandu / Lhasa

Pequeno-almoço no hotel.

Transfere para o aeroporto para voo com destino a Lhasa.

Chegada, transfere e alojamento.

9º Dia
Lhasa

Pequeno-almoço no hotel.

Durante o dia de hoje visitaremos o Palácio de Potala - conhecido por ser a residência do Dalai Lama, originalmente construído no sec. VII.

Continuação para o Templo de Jokhang e o bairro típico de Lhasa Barkhor, onde ainda se mantém o antigo Tibete, com o seu popular mercado.

Alojamento.

10º Dia
Lhasa

Pequeno-almoço no hotel.

Visita ao mosteiro de Drepung, o maior do Tibete. Continuação para o Mosteiro de Sera.

Terminamos a visita no Palácio de Verão Norbulingka.

Alojamento.

11º Dia
Lhasa / Kathmandu

Pequeno-almoço no hotel.

Transfere para o aeroporto para embarque no voo com destino a Kathmandu.

Chegada e transfere para o hotel.

Resto de dia livre.

12º Dia
Kathmandu / Portugal

Pequeno-almoço no hotel.

Transfere para o aeroporto para voo de regresso a Portugal, via cidade de ligação.

13º Dia
Portugal

Chegada.

 

Fim da viagem e dos nossos serviços

PROTOCOLO DE SAÚDE E SEGURANÇA EM TEMPO DE COVID-19
INFORMAÇÃO
PROTOCOLO DE SAÚDE E SEGURANÇA EM TEMPO DE COVID-19

Durante o surto de pneumonia pelo novo Coronavírus – COVID-19, foram tomadas as medidas de saúde pública necessárias para proteção de toda a população. A análise da evolução do surto é constante e a implementação de novas medidas será feita sempre que se justifique.

Recomendamos que verifique as informações publicadas no MNE, antes de confirmar a sua reserva.

Para oferecer a máxima garantia de saúde, segurança e bem-estar dos nossos clientes, todos os Hotéis & Resorts propostos pela OSIRIS Travel possuem Certificados/Protocolos necessários, indicados pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Inclui

  • Passagem aérea em voo regular e em classe económica.
  • Voos domésticos.
  • 10 noites de alojamento nos hotéis previstos ou similares, em regime de alojamento e pequeno-almoço.
  • Guias locais em inglês em Pokhara e Lhasa e em espanhol em Kathmandu.
  • Visitas e taxas de entradas de acordo com o itinerário.
  • Transporte em carro com ar-condicionado.
  • Seguro de viagem.
  • Taxas de aeroporto e combustível no valor de 369€ (sujeitas a alteração até à emissão dos bilhetes).

Não Inclui

  • Suplementos de tarifa aérea para outras classes de reserva e épocas altas, vistos, extras de carácter pessoal e qualquer outro serviço não mencionado no itinerário.

Outros pacotes turísticos disponíveis para si

Loading logo