O Arquipélago dos Açores

Nenhum dia é igual ou anterior ou ao seguinte neste Jardim do Éden no meio do Atlântico. Nos Açores, as quatro estações do ano podem estar presentes num único dia, características que conferem ao arquipélago um caractér épico para umas férias pautadas pela tranquilidade ou, se desejar, por diversas atividades lúdicas ou desportivas. Ainda que, à primeira vista, a neblina cerrada possa assustar, o clima temperado dos Açores é ideal para descansar, desfrutar dos quilómetros de praias recônditas e únicas, conhecer o património natural de uma beleza indescritível e aproveitar para realizar inúmeras atividades que terá à sua disposição em qualquer ilha deste arquipélago.

O arquipélago deve a sua morfologia única a uma forte atividade vulcânica ao longo de milhões de anos, com mais de 1.700 vulcões (nove dos quais ainda ativos), pelo que a sua estadia nesta maravilha atlântica vai ficar marcada por fenómenos geológicos como caldeiras secas, lagoas em crateras, cascatas naturais, campos fumarólicos e nascentes termais na paisagem e cerca de 300 cavidades vulcânicas no subsolo, como grutas, algares e fendas. As paisagens acidentadas são um convite a perder-se em montes e vales e descobrir todas as maravilhas que os Açores têm para oferecer. A "força que emana da terra" e que formou esta pérola é, ainda, aproveitada de uma forma única: cozinhar pratos típicos no subsolo, aproveitando a energia geotérmica característica dos Açores, é uma das tradições mais antigas.

As nove ilhas que compõem o arquipélago apresentam-se como "nove pequenos mundos" que tanto têm de comum como de diferente, destacando a simpatia e a arte de bem receber, partilhada por todos os locais. Divididas em três grupos (ocidental, central e oriental), o arquipélago estende-se ao longo de mais de 2.300 quilómetros quadrados. Tire o tempo necessário para conhecer todos estes "pequenos mundos" e não deixe de visitar algumas das maiores atrações que prometem cortar-lhe a respiração, como é o caso da Lagoa das Sete Cidades (São Miguel), a Furna do Enxofre (Graciosa), o Algar do Carvão (Terceira) ou de subir ao topo da Montanha do Pico (Pico) que com os seus 2.351 metros de altura se assumem como o ponto mais alto de Portugal.

Actividades

Açores

Nós ligamos
A carregar